segunda-feira, 5 de agosto de 2013

BD E HISTÓRIA DE PORTUGAL (3) - ATLÂNTICO SUL PELOS ARES

Sacadura Cabral e Gago Coutinho
Pelas 16:30 horas do dia 30 de Março de 1922, junto a Belém, levantou vôo das águas do Tejo um hidroavião monomotor Farley F III-D Mk II, baptizado de "Lusitânia". A bordo, dois destemidos e empenhados oficiais da Marinha Portuguesa: Carlos Viegas GAGO COUTINHO (como navegador) e Artur SACADURA Freire CABRAL (como piloto). Era o início do último feito épico vivido por portugueses: a primeira travessia aérea do Atlântico Sul.
Nesse mesmo dia, chegaram a Las Palmas, no arquipélago das Canárias. A 5 de Abril, rumam à ilha de S. Vicente, no arquipélago de Cabo Verde. Após alguns reparos necessários no hidroavião, a 17 desse mês, partiram da ilha de Santiago, vindo a amarar no dia seguinte junto aos ilhéus brasileiros de S. Pedro e S. Paulo. Aqui, o mar revolto danificou a nave que perdeu um dos flutuadores. Os nossos
heróis são recolhidos por um navio de guerra português que os leva até à Ilha Fernando de Noronha, onde lhes é entregue outro hidroavião, agora o "Pátria". Mas, ao retomarem a viagem do ponto da queda do "Lusitânia", o "Pátria" sofre uma avaria e despenha-se.
Gago Coutinho e Sacadura Cabral passam nove horas como náufragos, sendo recolhidos por um cargueiro inglês, o "Paris City", que os reconduz a Fernando de Noronha. É-lhes entregue, no início de Junho, outro hidroavião, o "Santa Cruz". É pois neste que a epopeia é concluída, com escalas no Recife, S. Salvador da Baía, Porto Seguro e Vitória, terminando com a apoteótica chegada ao Rio de Janeiro a 17 de Junho de 1922.
Esta admirável epopeia veio a inspirar viagens posteriores, não só para o Brasil, mas também para outros trajectos, sobretudo em 1927, onde se registam os feitos de Sarmento de Beires, João Ribeiro de Barros e Charles Lindbergh.
Estranhamente, o Cinema nunca abordou este honroso tema da História de Portugal!...
Todavia, temos alguns exemplos pela Banda Desenhada:

1 - Com grafismo do italiano, radicado no Brasil, Eugênio Colonnese, a editora EBAL (hoje extinta) publicou em 1972 o álbum A FANTÁSTICA AVENTURA.



2 - O argumentista Yves Duval e o desenhista Eddy Paape, criaram em cinco pranchas, A PRIMEIRA TRAVESSIA AÉREA DO ATLÂNTICO SUL, que foi publicada  entre nós no "Mundo de Aventuras" n.º 372, de 27 de Novembro de 1980.

3 - Em 2000, na revista "Selecções BD" (n.ºs 18 a 20), José Pires publicou "As Asas da Coragem".
Uma versão mais compacta foi, em 2004, incluída na "História de Celorico da Beira".
Entretanto, o autor desenvolveu a versão inicial para uma possível publicação em álbum que, até hoje, não se concretizou.
 
"As Asas da Coragem", por José Pires - versão publicada na revista "Selecções BD" (2000)

4 - Em 2012, as Edições Culturais da Marinha, publicaram o álbum, também com o título A PRIMEIRA TRAVESSIA AÉREA DO ATLÂNTICO SUL, da autoria de A. Vassalo (vulgo, Vassalo de Miranda).
 

5 - Registe-se ainda que, na última prancha (publicada no "Cavaleiro Andante" n.º 338) de HISTÓRIA DA AVIAÇÃO, José Garcês foca este brioso feito de Gago Coutinho e Sacadura Cabral. 
Última prancha de "História da Aviação", por José Garcês

6 - Helena Sabóia e Hernâni Lopes publicaram, numa só prancha, "O Grande Almirante", uma biografia resumida de Gago Coutinho. 
"O Grande Almirante", por Helena Sabóia e Hernâni Lopes,
do álbum "Grandes Portugueses" (Edição "Camarada")

7 - Baptista Mendes, aproveitando o centenário do nascimento de Gago Coutinho, desenvolveu em duas pranchas na revista "Camarada" uma breve biografia do famoso aviador.
 
"Gago Coutinho e a primeira Travessia Aérea do Atlântico Sul", por Baptista Mendes ("Camarada", 1969)

8 - Eugénio Silva, outro nosso desenhador de grande nível, trabalhou este tema no "Livro de História da 4.ª Classe" (Porto Editora, 1972), com texto de Pedro de Carvalho.
"Livro de História da 4.ª Classe" - desenhos de Eugénio Silva
(imagem retirada do excelente blogue: www.santanostalgia.com)

9 - Nos anos 80, as Edições ASA publicam, em quatro volumes, a "História de Portugal em Banda Desenhada", com desenhos de José Garcês e argumento de A. do Carmo Reis.
"História de Portugal em Banda Desenhada", de A. do Carmo Reis e José Garcês

10 - Também em 2003, António Gomes de Almeida (argumento) e Artur Correia (desenho) focaram no segundo tomo da "História Alegre de Portugal" (Bertrand Editora) este episódio.
"História Alegre de Portugal II", de António Gomes de Almeida e Artur Correia

11 - Uma referência ainda para António Manuel Couto Viana (texto) e Fernando Bento (desenho) que em "A Minha Primeira História de Portugal" (Edições Verbo) também não esqueceram esta proeza dos nossos aviadores. Não sendo, propriamente, esta uma obra em banda desenhada, acaba por, no limite, utilizar a linguagem da BD (imagens em sequência, com legendas didascálicas) e por isso aqui a assinalamos.
"A Minha Primeira História de Portugal", de António Manuel Couto Viana e Fernando Bento

Como nota final, deixamos uma curiosa construção de armar, da autoria de Filipe Rei, publicada na primeira série da revista "ABCzinho", em 1 de Maio de 1922, que possibilitava aos jovens leitores daquele tempo construírem uma réplica do hidroavião "Lusitânia".
Hidroavião "Lusitânia" - construção de armar desenhada por Filipe Rei ("ABCzinho" 1.ª série, 01-05-1922)
Colecção de Carlos Gonçalves (a quem agradecemos o envio desta rara imagem)
O "Santa Cruz" está no Museu da Marinha e, no exterior, nas proximidades da Torre de Belém, existe uma réplica em aço.
Gago Coutinho nasceu a 17 de Fevereiro de 1869 em Lisboa, onde faleceu a 18 de Fevereiro de 1959, estando sepultado no Cemitério da Ajuda. 
Sacadura Cabral nasceu em Celorico da Beira a 23 de Maio de 1881 e faleceu a 15 de Novembro de 1924, quando, viajando de Amesterdão para Lisboa, se despenhou sobre o Canal da Mancha. O seu corpo jamais foi encontrado.


7 comentários:

  1. Falta referir, entre aqueles que conheço, o episódio desenhado por José Pires, com o título "As Asas da Coragem", que foi publicado nas Selecções BD nºs 18 a 20, de Abril a Junho de 2000 (cito de memória).
    Um abraço,
    Jorge Magalhães

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carissimo Jorge
      Muito grato por esta tua informação. A breve tempo, se possível, acrescentaremos exemplo devido a este post.
      Um grande abraço
      Luiz Beira

      Eliminar
  2. Caro Luiz Beira

    Muito bom este teu trabalho dedicado ao tema "Atlântico Sul pelos Ares".
    Apenas te chamo a atenção para o facto de que, quando citas o segundo tomo da "História Alegre de Portugal", mencionas um tal "António José de Almeida" que se chama, como muito bem sabes, António Gomes de Almeida (aliás, recentemente começou a assinar como António Gomes Dalmeida, talvez ainda não tenhas reparado.
    Abraço,
    Geraldes Lino

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Geraldes Lino:
      Muito obrigado por esta oportuna e justa chamada de atenção.
      Este post está ainda em actualização (falta acrescentar-lhe gravuras de mais duas obras que focam este tema - faremos isso durante os próximos dias) mas o erro que detectaste é de minha exclusiva responsabilidade, pois fui eu que, após conseguirmos as imagens da "História Alegre de Portugal", me abalancei a acrescentar esse pedacinho de texto e a respectiva legenda. O Luiz Beira está, portanto, completamente ilibado deste erro.
      Não perguntes onde fui buscar o "José" porque também não te saberia responder... :)
      Ao António GOMES de Almeida (pessoa que muito prezo e admiro) as minhas sinceras desculpas. Para ti, mais uma vez, o meu obrigado.
      Um abraço
      Carlos Rico

      Eliminar
  3. Caro Carlos Rico

    Agradeço a resposta, e registo o teu "fair play" ("espírito desportivo", expressão portuguesa equivalente, não me agrada, visto que não estamos a falar de desporto).

    Creio que o "post" está agora exaustivo, um excelente estudo sobre o assunto, completado com aquela construção de armar, desenhada/realizada por Filipe Rei, pertencente à revista "ABCzinho", que o grande coleccionador e "rei" das construções de armar, Carlos Gonçalves, teve a amabilidade de vos fornecer.

    Felicito os dois autores da postagem - Luiz Beira e Carlos Rico -, felicitação extensiva ao Carlos Gonçalves.

    Abraço,
    GL

    ResponderEliminar
  4. O album "História de Celorico da Beira" (Âncora) por José Pires,
    inclui a história de Gago Coutinho e Sacadura Cabral.
    ( http://bazar0.com/?product=2008000000000001482 )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Zé, obrigado pela dica.
      Já inserimos essa informação no texto.
      Um abraço
      Carlos Rico

      Eliminar