quarta-feira, 26 de abril de 2017

DE ACTORES A HERÓIS DE PAPEL (15) - BUSTER KEATON

Buster "Pamplinas" Keaton (1885-1966)
É como “Pamplinas”  que ele ficou famoso e popular em Portugal. Isto, no século passado, pois hoje em dia, ingratamente, quase ninguém se lembra dele!
Conhecido como actor que bem fazia rir, mas que nunca se ria, era a sua impagável “máscara” de seriedade que nos obrigava a gargalhar e a rir, com a nossa mais terna admiração.
Pois “Pamplinas”, ou seja, o actor norte-americano Joseph Frank Keaton, vulgarmente conhecido como Buster Keaton, nasceu em Piqua (Estado do Kansas) a 4 de Outubro de 1885 e faleceu em Los Angeles (Califórnia) a 1 de Fevereiro de 1966.
A sua carreira artística, pelo menos pelo Cinema, começou ainda no tempo dos filmes mudos, em 1917, com “The Butcher Boy”. Depois, foi uma longa e admirável carreira até quase ao fim da sua vida, cujo último filme foi a delirante comédia musical “Uma Coisa Muito Engraçada Aconteceu a Caminho do Fórum” (A Funny Thing Happened on the Way to the Forum” - 1966), tendo também participado, se bem que fugazmente, em “O Mundo Maluco” (“A Mad, Mad, Mad World” - 1963) e em “A Volta ao Mundo em 80 Dias” (1956).
Keaton no último filme em que participou,
"Uma Coisa Muito Engraçada Aconteceu a Caminho do Fórum" (1966)

Mas há outras majestosas interpretações suas na tela.
Há quem o considere superior a Charlot... Será?
Pois, precisamente, num dramático filme de Charles Charlot Chaplin, trabalharam admiravelmente juntos: Luzes da Ribalta (Limelight - 1952). Espantosa e emocionante película com dois talentos, Chaplin e Keaton, a esmagarem-nos com os respectivos desempenhos!...
Nos muitos filmes a solo, Keaton “Pamplinas” deslumbrou-nos em fitas como “Pamplinas Maquinista (“The General - 1926), “O Marinheiro de Água Doce “ (“Steamboat Bill Jr.” - 1928) ou “Em Frente, Marche! (Doughboys - 1930)Um saudoso fenómeno da Cena!
Cenas hilariantes da obra-prima de Keaton, "The General" (1926)

Pois, com justiça, a Banda Desenhada não o esqueceu. Existe em força - mesmo a sua biografia - em registos da 9.ª Arte. Mas a ausência da assinatura dos desenhistas, é tristemente notória! É o caso do exemplo seguinte do qual não temos informação do, ou dos, autores.
"Buster Keaton Forever", cujo(s) autor(es) não conseguimos descortinar.

Deste "Hard Luck", assinado por "BaloonMan", também não temos qualquer outra informação.
"Hard Luck" por BalloonMan
Ainda assim, conseguimos apurar que Ian Miller desenvolveu, em dezasseis pranchas a preto e branco, uma biografia deste actor intitulada "Keaton".


"Keaton", por Ian Miller 

... e "Drawlequin" (pseudónimo de um autor cujo verdadeiro nome desconhecemos) desenhou, para o seu projecto de tese da Hartford Art School este "Harry Houdini e Buster Keaton", em 2013.
"Harry Houdini e Buster Keaton", por "Drawlequin" (2013)

Muito antes, lá pelos anos 40 do século passado, aqui ao lado, em Espanha, a Editorial Bruguera editou a "Coleccion Cine Comico", II série, com dois números dedicados a Pamplinas.
"Coleccion Cine Comico", II série, #3 e #5, por Sabatés (texto e desenhos),
"Editorial Bruguera" - Espanha, (1943?)

Caro Pamplinas, cá por nós, os sinceros bedéfilos e cinéfilos, continuaremos sempre a prestar a justa vassalagem ao teu inigualável talento.
LB

Buster Keaton e Charlie Chaplin, numa cena de "Luzes da Ribalta"
"The Art of the Gag", episódio da série documental
"Cada Quadro É Uma Pintura", dedicado a Buster Keaton 

Sem comentários:

Enviar um comentário