sexta-feira, 5 de junho de 2015

EVOCANDO (15)... MANUELA TORRES

Manuela Torres (1934-2007)
Da pequena galeria das desenhistas portuguesas, já que não são em grande número, destaca-se MANUELA TORRES, que faleceu, faz hoje oito anos.
Nasceu em Lisboa a 7 de Junho de 1934 e deixou-nos na madrugada de 5 de Junho de 2007, em Mira-Sintra, onde residia com o marido e os dois filhos.
Professora, pintora e desenhista, era visita assídua, para não dizer constante, nos salões-BD da Sobreda, sempre afável, sorridente e optimista, tendo a sua última aparição aí acontecido na derradeira edição deste Salão, em 2006. Precisamente neste Salão-BD, foi homenageada na edição de 1991, em simultâneo com Carlos Alberto e o espanhol Tito.
Licenciada em Pintura pela Escola Superior de Belas Artes e em Cenografia pelo Conservatório Nacional, pelos anos 50 viveu algum tempo na capital de Moçambique, onde se estreou na Banda Desenhada no vespertino “Notícias da Tarde”.
Em Portugal, colaborou para diversas publicações como “Joaninha”, “Lusitas”, “Fagulha”, “Girassol” e ainda no “Almada-BD Fanzine” e “Cadernos Sobreda-BD” e, talvez como seu derradeiro trabalho nesta Arte, no fanzine “Efeméride" #2, sob edição de Geraldes Lino.
Capas da revista "Girassol", por Manuela Torres

"Férias na Praia", in revista "Girassol"
Capa para o "Almada BD Fanzine" #4 (1990)
Pranchas de "Sobreviver", in "Almada BD Fanzine" #4 (1990)
Capa de "Cadernos Sobreda BD" #2 (1991), com desenho de Manuela Torres
"O Príncipe Valente no Século XXI", in "Efeméride" #2 (Edição Geraldes Lino),
o último trabalho de Manuela Torres
Foi com surpresa e muita tristeza que o nosso mundo bedéfilo tomou conhecimento do seu inesperado falecimento, tanto mais que quase ninguém sabia que padecia de um mal cancerígeno.
Tal como no caso de José Antunes (já aqui focado no nosso post de 27 de Março), o GBS (pelo menos o seu fundador) espera que a Junta de Freguesia de Sobreda (Almada) registe com a devida e merecida honra, o nome de Manuela Torres e o do já citado José Antunes, na toponímia sobredense. É tempo, e é de consciência digna e cultural. E de gratidão também!...
Pelo mundo da nossa BD, Manuela Torres jamais será esquecida.
LB

"Bigodi, o Gatinho Sábio", por Manuela Torres (desenho) e Maria Guedes (texto)

Pranchas de "O Ourives da Corte"
Pranchas de "A Peste"

4 comentários:

  1. Bela homenagem a Manuela Torres, nome importante na relativamente curta galeria de autoras portuguesas de BD. Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Geraldes Lino
      Obrigado pelas tuas gentis palavras. Na verdade, Manuela Torres era bem graciosa na sua arte e admirável como pessoa.
      Saudações bedéfilas
      Luiz Beira

      Eliminar
  2. Belo "post" dedicado a uma artista cujo traço suave e delicado ainda hoje nos encanta e que, como pessoa, era de uma simpatia e gentileza inexcedíveis. Foi, sem dúvida, uma das melhores colaboradoras das revistas femininas onde espraiou o seu talento, mesmo sem ter atingido a craveira dos grandes mestres seus contemporâneos. Mas o talento também se mede pela sensibilidade, pela graça e pela beleza e esses foram dons que Manuela Torres cultivou em alto grau.

    Abraços e parabéns ao BDBD.
    JM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Jorge
      Fico sem palavras para te responder, pois tudo dizes já neste teu emotivo comentário. A minha “luta” com a Junta de Freguesia de Sobreda, para que os nomes de Manuela Torres, José Antunes e Fernandes Silva sejam dados à toponímia local, continua firme.
      Um abração
      Luiz Beira

      Eliminar